sábado, 12 de novembro de 2011

Sujeito poético - como o identificar

Ainda agora, num T., uma das Clientes (esta, certamente ansiosa por «fazer o seu melhor»), a dado passo, começou a registar «Luís de Camões diz que...» e nunca mais parou...

É uma «fórmula convencional», para a voz de 1.ª pessoa que fala no texto lírico - com «equivalentes vários» (sujeito, eu lírico ... )
(afinal, frequentemente  transformada, pela paráfrase,  numa «3.ª pessoa» marcada na forma verbal e no determinante, mas não no pronome:
«O eu enfatiza...», por exemplo)

Sobre isto, no «ciberdúvidas», pode ser lido:
- um artigo, n.º 27630, de 12 - 03 - 2010, de Eunice Marta, aplicado à análise de Fernando Pessoa [relocalizado, em 12 - 11 - 2013]