sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Gramática [(a Inutilidade do) fruto da] - Nuno Júdice

A INUTILIDADE DA GRAMÁTICA

Tocando o fruto da gramática como se
caísse de maduro, fazia com que a casca
de verbos se descolasse da polpa e via
cair o sumo do pronome sobre o sujeito
da frase que, para ele, tinha o corpo
da amada. Seguira aquele modelo segundo
o qual no princípio era o verbo; mas
o sujeito sobrepunha-se ao verbo, e via
o seu rosto, que a luz da manhã
enchia de cor, sorrir-lhe, como se
aquela sequência de palavras tivesse
outra vida para além da página. Mas
a árvore secara; e quando foi à procura
da raiz no campo estéril da sua memória,
nenhum pronome tinha corpo, e o verbo
que o animara reduzia-se a uma forma
inactiva nos seus dedos manchados de tinta

Nuno Júdice, O fruto da gramática, D. Quixote, 2014 (setembro), p. 26

sábado, 6 de dezembro de 2014

Pessoa - Heteronímia

A) [...] Hoje já não tenho personalidade: quanto em mim haja de humano, eu o dividi entre os autores vários de cuja obra tenho sido o executor. Sou hoje o ponto de reunião de uma pequena humanidade só minha. [...]

[de «rascunho» de carta a Addolfo Casais Monteiro  - DAQUI ]

B) [...]  “os heterónimos são a Totalidade fragmentada” de Pessoa. ("como dizia Eduardo Lourenço")

 - citado em artigo do Público - «Ípsilon» («Pessoa ilimitado», de Hugo Pinto Santos) que referencia obras recentes de ( e sobre) Pessoa - AQUI

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Haver (o «malfadado» Verbo) - A. A.

«Mestre» de Ofício próximo enviou a C. o seguinte «E-mel»:

Eu falo português "de ouvido" e já não me lembro das justificações... Tira-me uma teima que ando a ter com uma data de gente, sff:

Houveram atividades ? ou Houve atividades?
Haverão atividades? ou Haverá atividades?

Qual é a regra?
A. Am.

Lá seguiram dois «verbetes» do «CBDV»:

http://www.ciberduvidas.com/pergunta.php?id=30893 (Eunice Marta, 03 - 04 - 2012)
http://www.ciberduvidas.com/pergunta.php?id=30873  (Eunice Marta, 29 - 03 - 2012)